logo
Filhas e filhos da alma!

Retrospectiva Íntima

Ante a Palavra do Cristo

Quando Deus Criou as Mães

O perfume do bem

Planejamento

Mais Mensagens...
Inicial
Nossa História
O que é o Espiritismo
Conheça Allan Kardec
Obras Básicas
Departamentos
Horários de Funcionamento
Palestras
Boletim do Caminho
Clube do livro
Livraria
Notícias
Artigos
Biografias
Mensagens
Mídia Espírita
Galeria de imagens
Outros sites
Fale Conosco

Siga-nos no Twitter
@SECAD_
/Nossa-Historia/Alma-Iluminada/

Alma Iluminada

ENTREVISTA CONCEDIDA AO JORNAL NOROESTE
VOICE - POR EUNICE ARSAND - Santa Rosa, 01 de abril de 2010.

 ALMA ILUMINADA

Uma mulher que acorda diariamente disposta a melhorar o mundo em que vive, merece as reverências. Estamos falando de Sirlei Figueira Fernandes. Casada com Antônio Rodrigues Fernandes há 54 anos. Eles formaram uma família linda com 10 filhos. Cleides Regina, Clóvis Renato, Claides Rosane, Alcione, Marcelo Antônio, André, Alexandre, Márcia (falecida), Elisangela e Ismael. Os genros e noras: João Antônio, Vera, Sérgio, Alberto Jorge, Rosemeri, Cristina e Ana Paula. Seus netos: Aline, Anaisa, Diego, Alice, Leandro, Jaqueline, Fábio, Lucas, Rafael Augusto, Mateus, Angelise, Jorge Luís, Gisele, Bianca, Germano, Eduarda e Murilo. E os bisnetos: João Vitor, Pedro Henrique, Gabriel, Rafael, Laura, Augusto, Leonardo e Gabriela.
Sirlei é formada em biologia e suas maiores alegrias são reunir a família nos finais de semana e participar como voluntária nas oficinas de trabalho do DAPSE, na Casa Espírita.
Neste ano em que comemoramos o centenário do nascimento de Chico Xavier a VOICE entrevista
Sirlei Fernandes. Ela nos dá uma lição de vida e sabedoria espírita. Ensina que acima das crenças institucionalizadas, existe um desejo comum de redescobrir valores de paz e amor que tornem mais evolutiva nossa passagem neste planeta, que é sempre u mistério inesgotável. Que nesta encarnação conseguimos aprender a praticar a caridade e evoluir espiritualmente.

Gif de flor Qual é a história de Sirlei Fernandes?
 
Nasci na cidade de Rivera (Uruguai). Minha mãe faleceu quando eu tinha dois anos. Nessa época nos mudamos para Santana do Livramento. Meu pai não tinha condições de criar cincos filhos, sendo que o mais velho tinha nove anos. Por esse motivo fomos viver com parentes de nossa mãe. Separados uns dos outros, fomos levados pelos tios e avós maternos. Nossos parentes nos ensinaram os segredos da vida. Desde muito cedo aprendemos a ser humildes e corajosos. Posso dizer que tive uma infância feliz. Vivia entre o campo, onde brincava nas águas do rio Ibirapuitã e cavalgava, e a cidade onde estudava. Via meus irmãos com certa frequência e convivia muito com alguns primos.
  Casei muito jovem, com 16 anos. Chegamos a Santa Rosa, Antônio, eu e nossa filha Cleides Regina, em 1957. Em 1958 comecei a frequentar a Sociedade Espírita Caminho de Damasco. No ano seguinte comecei a estudar. Fiz magistério, Ciências Físicas e Biológicas e Biologia. Como falava espanhol, resolvi estudar esta língua, concluindo o curso no Fisk.
  Trabalhei em diversas escolas estaduais, na 17ª Coordenadoria de Educação, na Escola Cenecista Dr.João Dahne e no Colégio Salesiano Dom Bosco.
  Sou professora aposentada. Minha profissão me trouxe realização como ser humano. Sou apaixonada por teatro. Atuei e dirigi um grupo de teatro chamado “Fazendo Arte”, formado por professoras aposentadas. Graça a esse grupo estive em diversas cidades, participei de festivais, inclusive de algumas edições do Festival Nacional e Teatro de Canela. Dei aulas também de teatro por muitos anos.
  Muitas crianças, por diversos motivos, foram nossos filhos temporários. De todas elas guardo doces recordações e com todas aprendi grandes lições. Sou muito grata a Deus: Pela fé, esperança, compreensão e bondade; pelo meu companheiro nesta passagem terrena com quem convivo há 54 anos e com quem aprendi grandes lições de caridade e amor; aos meus filhos que são a luz da minha vida e me ensinaram a valorizar cada minuta da existência; aos meus irmãos que me fizeram descobrir que para o amor não tem distância; a esta cidade, este povo que me acolheu e me oportunizou trabalho honesto e digno e ao Mestre Jesus porque nunca desiste de nos proteger e nos amar.
  
Gif de flor O que é a Sociedade Espírita Caminho de Damasco?

É uma sociedade onde as pessoas se reúnem com o objetivo de estudar a Doutrina Espírita com base nas obras básicas (Allan Kardec) e no Evangelho de Jesus. A prática da caridade material e espiritual é um dos princípios básicos da Doutrina. “Fora da caridade não há salvação”, diz Allan Kardec. O verdadeiro sentido da caridade, como a entendia Jesus: Benevolência para com todos; indulgencias para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas. L.E 886

Gif de flor Qual a sua atividade na Sociedade Espírita?

  Trabalho no DAPSE (Departamento de Assistência e Promoção Social Espírita) como voluntaria nas oficinas. Coordeno o DEDO (Departamento Doutrinário) que é responsável pela Recepção, Exposições Doutrinárias, Fluidoterapia, Reuniões Mediúnicas e Estudo Sistematizados da Doutrina Espírita.

Gif de flor Existe algum empecilho ser de outra religião e participar do Centro Espírita?

  Não. As pessoas podem participar das reuniões de Exposição Doutrinárias e Fluidoterapia (Passes) que acontecem às terças-feiras às 20 horas, aos domingos às 9h30min e também do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita nas quintas-feiras às 19h45min e aos sábados às 14 horas.

Gif de flor Como a Doutrina Espírita vê os laços familiares? Existem mais afinidades ou desafetos com membros de nossa família?

  “Há duas espécies de famílias: As falias pelos laços espirituais e as famílias pelos laços corporais. As primeiras duráveis se fortalecem pela purificação e se perpetuam no mundo dos Espíritos.” Allan Kardec ESSE.
  No campo material a Doutrina Espírita vê como progresso da humanidade. Na família bem orientada se destroem as muralhas do egoísmo e da inveja e o amor forja caracteres de respeito, honestidade e trabalho.
  Se na família existem mais criaturas afins ou desafetos é relativo. Deus nos coloca na família que nos proporcione melhores oportunidades de aprendizagem e evolução. “Quis Deus que, através dos laços familiares, os homens aprendessem a amar-se como irmãos.” Allan Kardec- LE 774

Gif de flor Quais os objetivos de uma nova encarnação/reencarnação?

“Deus lhes impõe a encarnação com o fim de fazê-los chegar à perfeição. Para umas é expiação, para outras é missão.” LE 132. A reencarnação é prova da justiça divina, pois Deus oferece a todos os Espíritos oportunidades para atingir a perfeição. Como isso é impossível em uma vida, Deus vos concede realizar essa trajetória em novas existências.

Gif de flor Tem alguma diferença entre Espírito e alma? Quais?
 
“A alma é um Espírito encarnada.” “Antes de se unir ao corpo, a alma é um dos seres inteligentes (Espíritos) que povoam o mundo invisível, os quais temporariamente revestem um invólucro carnal para se purificarem e esclarecerem-se.” LE 134.
 

Gif de flor A encarnação é uma escolha do Espírito, como isso acontece?

“Depende de seu estágio evolutivo, Espíritos mais amadurecidos, conscientes de suas responsabilidades, planejam a época do retorno. Espíritos imaturos são conduzidos por mentores espirituais.” Richard Simonetti. “O Espírito escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre arbítrio.” LE. 258

Gif de flor Encarnamos sempre na Terra?

“Não. As encarnações vivemo-las e diferentes mundos. As que aqui passamos não são as primeiras, nem as últimas; são, porém, das mais materiais e das mais distantes da perfeição.” LE. 172

Gif de flor Como e quando acontece a separação do corpo e do Espírito?

Quando planejamos nosso retorna a vida física também é estabelecido o período de estágio na Terra. Muitos de nós retorna antes à espiritualidade através do suicídio seja ele direto ou indireto. (Suicídio indireto é quando desgastamos as forças físicas através de vícios de drogas-álcool, substâncias químicas-excesso ou falta de alimentos, etc.)


Gif de flor Como e quando acontece a evolução, purificação dos Espíritos?

A evolução e purificação do Espírito ocorrem na medida em que ele desenvolve sua inteligência e sua moralidade. O tempo é de cada um, pode se dar mais rápida ou mais lenta a evolução espiritual, de acordo com a utilização do livre arbítrio de cada criatura.

Gif de flor É o Espírito que faz a escolha em nascer nessa ou naquela família? Como isso acontece?

Aqueles que já se encontram mais adiantados em moralidade, mais amadurecidos escolhem o lar que habitarão na reencarnação próxima. Já os que ainda não saberia decidir de forma consciente às vistas de sua evolução, são orientados pelos benfeitores espirituais, tal qual fazemos com as crianças e adolescentes.

Gif de flor Uma doença prolongada, um sofrimento físico contribui para a evolução espiritual?

Diz Richard Simonetti: “A doença elimina as sombras do passado, mas não ilumina o futuro. Esse depende de nossas ações, da maneira como enfrentamos problemas e enfermidades. Quando nosso comportamento diante da dor não oprime aqueles que nos rodeiam, estamos nos redimindo, habilitados a um porvir glorioso.”


Gif de flor Qual é a opinião da Doutrina sobre a morte?

Nós somos Espíritos temporariamente revestidos por corpos materiais. Morrer-desencarnar, na linguagem Espírita, é o retorno ao mundo dos Espíritos de onde se afastou ocasionalmente. Quando a alma deixa o corpo, volta a ser Espírito.

Gif de flor Como o espírita vê a doação de órgãos?

Como um ato de amor. E como todo o ato de amor requer renuncia e abnegação.

Gif de flor Durante o sono os Espíritos podem se desligar do corpo? Como isso acontece?

Não é exatamente desligar do corpo. Allan Kardec nos diz que o Espírito jamais está inativo e que durante o sono, os laços que o prendem ao corpo se afrouxam e ele se lança pelo espaço onde entra em relação com outros Espíritos. 

Gif de flor Frase preferida:

Nos caminhos claros da inteligência, muitas vezes, as rosas da alegria completa produzem os espinhos da dor, mas, nas sendas luminosas da caridade, os espinhos da dor oferecem rosas de perfeita alegria. Teresa

Gif de flor O que não abre mão na sua vida?

Não abro mão da minha família e do meu trabalho na Sociedade Espírita.

Gif de flor Como se prepara para a velhice?

Já cheguei na “velhice”. Preparei-me sempre através da compreensão da sinceridade e da renuncia.

Gif de flor Qual a qualidade que mais gosta de ter?

Solidariedade e sinceridade.


Gif de flor O meu lugar do mundo é:
Aqui, na minha casa, nesta cidade onde sempre fui e sou feliz.

Gif de flor Uma mensagem para nossa comunidade:

Quando nos conscientizamos que somos Espíritos temporariamente revestidos por um corpo físico, que todos somos filhos do mesmo Deus, portanto irmãos, que um dia atingiremos a perfeição, aprenderemos a perdoar, a amar, a ser caridosos, consequentemente, muito felizes. Bezerra de Menezes nos ensina que “quem deseja a verdadeira felicidade há de promover a felicidade dos outros”.
 


Regimento Interno SECAD 2017

Estatuto SECAD 2017

© Sociedade Espírita Caminho de Damasco (Santa Rosa - RS) - Sítio Eletrônico